Álbuns:
1. Whistle – HY
2. ABINGDON ROAD – abingdon boys school
3. FINAL FANTASY XIII Original Soundtrack
4. Recital – Hylchrime
5. Pop – Abe Mao
6. Believe – Orianthi
7. NEXT FUTURE – GIRL NEXT DOOR
8. 19972007 – BOOM BOOM SATELLITES
9. Hajimari no uta – Ikimono Gakari
10. Michael Jackson – THIS IS IT – Michael Jackson



Singles:
1. BREAK OUT! – Tohoshinki
2. BLESS – L’Arc~em~Ciel
3. Heart and Soul – AAA
4. Namida/Yume – FUNKY MONKEY BABYS
5. My wish My Love – Yukari Tamura
6. S.O.W. – Sense of Wonder – IDOLING!!!
7. Gloria – Yui
8. Ehagaki no haru – Aqua Timez
9. Ryusei to ballad – Tokyo Ska Paradise Orchestra
10. Always – Mika Nakashima



(Desculpe pelo atraso, começo de ano foi corrido aqui. Na medida do possível, iremos completar todos os rankings da Oricon que estão faltando)

Apesar de todos os boatos de brigas e separações (que também acabam funcionando como marketing), os coreanos do Tohoshinki começam o ano com a venda muito boa (e respeitável) de 255,917 mil cópias de BREAK OUT!, tema do dorama Tomehane! baseado em um mangá de mesmo nome e exibido pela NHK. Não chega ainda nas vendas do Arashi, mas, sei lá, se fosse um Tohoshinki e NewS na mesma semana o páreo seria duro. Segundo o Tokyograph é a maior vendagem de um artista estrangeiro na primeira semana e também aumenta o recorde de "mais lideranças" entre os estrangeiros - com esse, já são sete singles no primeiro lugar.

Da semana passada somente a YUI e a Mika Nakashima, sendo todos os outros 7 singles estreias. Destaque para o terceiro lugar do AAA, com 33311 mil cópias vendidas de Heart and Soul.

Entre os álbuns, a liderança ficou com a banda HY, com 82,165 mil cópias vendidas de Whistle, seu sexto álbum em cinco anos de carreira.

Fica o clipe de Break Out!

Compartilhe: 
6
Comentários
3 de fevereiro de 2010 15:40

Não sei, posso estar errada, mas ao meu ponto de vista, vocês do MoshiMoshi e de vários outros blogs brasileiros sobre música japonesa tem uma certa discriminação contra os músicos coreanos no Japão e parece que é mais forte com o TVXQ.
Será que é tão difícil de vocês aceitarem que eles são maravilhosos? E ainda acusar que o processo é estratégia de marketing?
Eles apenas fazem o trabalho deles, dão duro para manter o que conseguiram até hoje. Se fosse apenas mais um grupo ídolo eu nem diria nada, mas não é. Sobre a comparação; o Arashi além de ser japonês é muito mais antigo que o TVXQ, mas com muita certeza eu afirmo que o TVXQ canta e dança muuuuito mais do que o Arashi, teem muuuuito mais fãs do que o Arashi. Digo isso pois eu já ouvi Arashi e já criei um conceito sobre eles.
Não estou reclamando de sua opinião pessoal, só estou dizendo que é discriminação fazerem tão pouco caso do Tohoshinki. Estou certa, pois acompanho o blog a um certo tempo e todas as vezes que o destaque é o TVXQ sempre vem seguido de alguma crítica ruim ou comparação incabível. Isto parece ser mais é "antipofissionalismo".
Queria poder ser a única a reclamar disso, mas sei que não sou.
Quando estava assistindo ao Kouhaku, no twitter fiquei chateada com certos comentários (vocês não tem nadaa ver com isso, é só um exemplo). Quando a Nana subiu no palco ouve muito manifestos bons, gritos e etc, um garoto do twitter disse: "Minha diva". Quando o TVXQ entrou foram muito mais gritos e esse mesmo garoto comentou: "Olha só o bando de piriquete gritando". Ninguem criticou os fãs da Nana e por quê ele criticou as fãs do TVXQ? Pura e descarada discriminação, só por eles serem coreanos, fazer sucesso no Japão, ser uma boyband e ter muitos fãs.

\
3 de fevereiro de 2010 15:42

* antiprofissionalismo

\
3 de fevereiro de 2010 16:01

Olá, tudo bem?

Entendo sua posição e sei que muitos blogs têm realmente essa posição em relação ao Tohoshinki, do mesmo modo que muitos tem certas posições contrárias em relação à grupos Johnnys ou ainda a outras boy bands (digo isso porque convivo com o Ademar -a.k.a. Doraemon- que adora coisas tipo AKB48, que realmente não faz meu estilo ;)

Não tenho nada contra o Tohoshinki. Pelo contrário, eu também acho que eles cantam muito (e melhor que o Arashi que usa muito playback e desafina várias e várias vezes) e também dançam muito. Mas como o blog é sobre coisas japonesas – que eu gosto e conheço mais – acaba parecendo que a gente não vai com a cara da Coreia. E não é verdade, já que mais de uma vez eu já disse que acho que a Coreia vai dominar o mundo;)

Desculpe se eu ofendi alguém ao abusar meu lado fangirl e falar muito sobre Arashi. Mas não é possível ignorar o sucesso deles no Japão. E tem o meu lado pessoal também, já que aprendi a gostar de Arashi com o tempo, com o trabalho deles e também porque lembra a época que morei no Japão e Hanadan era a febre do momento.

Mas o fato de eu gostar de Arashi não significa que não goste de Tohoshinki (aliás, sempre usamos o nome adotado no Japão). São coisas diferentes. Talvez minhas comparações foram infelizes. Mas não fazemos pouco caso não. Pelo contrário, quem pode fazer pouco caso de um grupo que vende mais 200 mil cópias numa semana?

(E peço desculpas se o Doraemon fizer algum comentário machista sobre boybands. Ele é assim mesmo, melhor não ligar;)

Mas, agradeço pelo toque. Vou maneirar na minha fangirlzisse de Johnnys. E se eu conseguir minhas aulas de coreano na faculdade, também juro que vou tentar entender mais o cenário pop coreano (eu mal consigo falar os nomes das pessoas).

Mas, obrigada pela sua opinião. Sempre se sinta a vontade para criticar, discordar e comentar. A gente responde que possível ;)


Nádia

\
3 de fevereiro de 2010 16:27

Hei! Eu gosto de boybands, dependendo =P.

E sinto falta de girlbands. AKB48 ainda não chegou num nível legal. Falo mais delas para encher o saco da Nádia huahua. Zone era legal, cabou. Perfume ainda não é o formato que eu espero.

\
3 de fevereiro de 2010 23:11

Peguei uns 3 erros de português no meu texto. Relevem, porque respondi em horário de expediente.

\
20 de agosto de 2010 22:16
Anônimo :

quem dera que fosse marketing eles se separaram mesmo T.T

\
Comente

ARQUIVO DE IMAGENS
Zionn / De.Pinque designed by ZENVERSE | Converted by Blogger Template Place | Collaboration One-4-All